Cervejaria Artesanal

Na nossa lista de projetos  nada convencionais tínhamos em mente aprender a fazer cervejas artesanais para degustar  e receber amigos em casa. Este desejo surgiu depois que  assinamos a "Have a Nice Beer", onde líamos  sobre esta tendência nos Estados Unidos e pensamos: que tal?
 
O plano
 
Descobrimos um curso para iniciantes que acontece na Vila St. Gallen em Teresópolis e chamamos alguns amigos para participar também para termos novos adeptos em nossos planos. Segue abaixo o detalhe do curso:
 
É uma aula prática na qual o aluno, junto ao professor (o cervejeiro da St. Gallen - Gabriel Di Martino), aprende a produzir cerveja na panela, de forma artesanal, no qual se pode fazer as mais diversas cervejas e no conforto da sua casa.
 
O curso acontece, geralmente, no último sábado de cada mês, tendo a duração de um dia inteiro (com início às 9:00h e previsão de término às 18:00h). Nele se aprende as etapas do processo produtivo artesanal, com direito a almoço harmonizado e diversas degustações. O aluno também recebe uma apostila e certificado com a chancela da AcervA.
 
O valor do curso é de R$ 450,00, e após 30 dias o aluno é convidado a retornar para degustar a cerveja feita, onde oferecemos aperitivos que harmonizam com a cereveja.
 
Fase 1: A primeira etapa do curso
 
André e alguns amigos fizeram o curso no dia 29/08/15. O curso era introdutório para explicar os ingredientes, os tipos principais da cerveja e como criar a sua cerveja artesanal em sua  casa. A sua etapa será realizada em setembro (já incluso no valor), onde  iremos degustar as cervejas  e aprender como engarrafar a sua produção.
 
Obviamente a nossa ideia não é criar uma cerveja para fins comerciais, mas acho que é um hobby bem interessante para reunir amigos e curtir o fim de semana. 
 
Fase 2: Degustação da cerveja produzida
 
Voltamos a St. Gallen no dia 26/09/15 para degustar a cerveja produzida e curtir a companhia dos amigos. Desta vez o passeio foi só para adultos. As crianças ficaram em casa com os avós. 
 
Depois posto para vocês a evolução da ideia. 
 
Fase 3: Compra dos equipamentos
 
Dei de presente de Natal para André 01  kit para produção de cerveja artesanal de 20 litros e 2 livros com dicas para produção artesanal. Como a vida anda muito corrida, não conseguimos arranjar um dia para a produção caseira. Nossos amigos empolgaram-se com a ideia e organizaram uma seção conjunta para preparar  a cerveja. Sendo assim, a data foi agendada para dia  03/09/16. Vamos ver como sairá a primeira safra da St. Andrews...

Como conciliar?

Bem não é nada fácil conciliar os papéis que temos como: mulher, mãe, profisional e etc. Acho que temos que usar muita metodologia para equilibrar tudo isso. Metodologia quer dizer o caminho que deu certo, isto significa que você tem que achar a forma que funciona para você e sua família. Eu sempre troco dicas com minhas amigas, mas é importante ressaltar que você tem que adaptar as suas preferências, realidade social, financeira, religiosa e etc. Uma coisa que estava me incomodando muito é que não conseguia tempo para cuidar de mim e estudar sem fazer sacrifícios no meu tempo com a teté. Segue algumas decisões que tomei que funcionaram muito bem a minha realidade:

1) Estudar online: Há muito tempo venho adiando o retorno a sala de aula, pois não queria ficar 2 vezes por semana à noite ou aos sábados sem minha filha. Até fiz uma inscrição em uma Pós Gradução presencial, mas acabei não fazendo a matrícula. Agora eu uso parte da hora do almoço e estudo um pouco depois que ela dorme. Vale lembrar que estudar online requer o dobro da disciplina. 

2) Cuidar mais de mim: As mulheres possuem uma lista de atividades que exigem muito tempo, dinheiro e disciplina para manter, por isso, elegi algumas prioridades e resolvi da seguinte forma:

  • Unha: Não abro mão de minhas unhas lindas e bem feitas e por isso, optei por uma maravilhosa manicure e podóloga que faz atendimento a domicílio. Com isso, consigo ficar ao lado da minha princesa vendo desenho.
  • Depilação: Optei por fazer fotodepilação, pois sou muito alérgica a todos os tipos de métodos. Faço na hora do meu almoço e estou quase no fim do tratamento. Agora só vou lá para fazer manutenção a cada 90 dias. Dica para economizar: Você pode indicar uma amiga e ganhar 20% de desconto e ela ganha 10%. Vocês podem dividir o desconto e cada uma leva 15%. Outra dica é fazer um pacote com diversas sessões.
  • Exercício: Não gosto de academias... até mesmo antes de ter a minha filha. A única coisa que consegui fazer foi hidroginástica com a companhia de alguns idosos (que para minha absoluta vergonha, eram muito mais ágeis do que eu no exercício). Por isso, optei por fazer 20 minutos diários de exercício em casa. Eu sei que não é o suficiente, mas tem sido uma overdose para o meu metabolismo preguiçoso (rs).

3) Compras online: como tenho uma imensa lista de festas infantis todas as semanas eu vejo quantas festas eu terei no mês e faço um estoque com presentes na faixa etária da minha filha. Com isso, eu não preciso perder tempo no Shopping e no trânsito. Uso geralmente a americanas.com ou Hi happy online. Além disso, sempre tenho um estoque de livros e embalagens para festas de última hora.

4) Igreja online: fui criada na igreja Presbiteriana, mas confesso que tenho muita preguiça de sair de casa nos fins de semana e acabei me afastando de ir a igreja. A solução veio quando uma mãe da escola da Ester me disse que a Presbiteriana da Gávea tem um canal do You Tube e você pode assistir o culto online ou assistir posteriormente, pois o link fica disponível. Essa resposta veio preparada por Deus para minha vida.

Isto funcionou para mim. Espero que possa usar algumas dicas para melhorar a administração do seu tempo também.

Como conseguir um tempo para o relacionamento?

Sei o quanto é difícil organizar um jantar romântico em casa depois que nascem os filhos. No entanto quero relembrá-la como é importante que o seu companheiro não se sinta excluído do processo depois que seu filho (a) nasceu. Depois que minha mãe faleceu confesso que esta agenda está um pouco mais escassa, mas tento sair para jantar ou ir ao cinema (só nos 2). É importante para o casal ter uma rotina de adulto. 

Se você também não tiver familiares perto, você pode recorrer a um casal de amigos que tenham filhos na mesma idade. Desta forma, vocês podem alternar os dias de saídas. Não abuse da hospitalidade faça uma saída de no máximo 3 horas, ok?

Depois que a Ester demorei muito para fazer uma viagem romântica. Tomei coragem no nosso aniversário de  casamento e fomos passar um fim de semana em Petrópolis. Ela já estava com 7 anos,  mas não se preocupe se der vontade de fazer antes ou depois. O importante é que a decisão seja consciente.

Cerimônias de Casamento: Levar ou não levar?

Geralmente prefiro ir a casamento sem levar a Ester, pois eu acho que é uma cerimônia muito cansativa para crianças. Como geralmente vou a no máximo 1 casamento por ano levei esta regra até agora.

Até que um dia ela reclamou que nunca tinha ido a um evento deste tipo. Prometi a ela que a levaria quando fosse convidada. Pois bem, este dia chegou e no dia 20/09/14 irei com ela pela primeira vez a uma festa de casamento. Vou postar para vocês o meu planejamento antes da data da festa e depois digo o que não funcionou muito bem.

O planejamento

#1: Pedi meu pai para dormir lá em casa, pois se eu notar que ela está muito cansada eu peço a ele para buscá-la. Com isso, eu garanto para ficar mais um pouco na festa, caso ela desande no comportamento (rs).

#2: Saltos medianos: Reduzi o salto para 3 cm. Com isso, eu garanto mais um tempo na festa.

#3: Tablet com bateria e jogos atualizados: Vou levar o tablet para que ela tenha alguma coisa para fazer se ela ficar entediada. Sem contar no famoso giz de cera e um bloquinho para desenhar.

#4: Dançar: Vou aproveitar a oportunidade para levá-la para uma pista de dança.

Depois eu conto como foi a experiência (teoria x prática).

O dia D

Infelizmente ainda não foi desta vez que a Ester foi a uma cerimônia de casamento. Ela acordou um pouco indisposta e preferiu ficar em casa com o vovô Didi. Nós fomos a Cerimônia que estava muito linda! Voltamos para casa cedo antes de virar abóbora (rs).

5 opções simples de fazer o bem

Eu sempre gostei muito de realizar atividades voluntárias. Depois que a Ester nasceu confesso que meu tempo ficou mais restrito e eu parei de me dedicar a causas humanitárias. Percebi que posso fazer pequenas coisas no meu cotidiano que não alterem tanto a nossa rotina:

#1: Doar brinquedos e roupas para orfanatos e asilos: Se você não tiver tempo para levar pode pedir o exército da salvação que eles retiram para você. O único cuidado é ligar para o local para ver se eles estão precisando do ítem que você pretende doar.

#2: Ler para crianças em hospitais: A ONG "Viva e deixe viver" faz um trabalho de leitura em hospitais. Eles oferecem um curso preparatório. Confira mais detalhes no site www.vivaedeixeviver.org.br.

#3: Doar toucas e luvas para o INCA: O INCA (Instituto Nacional do Câncer) sempre está precisando de luvas e toucas para as crianças que estão fazendo tratamento. 

#4: Doar ração, remédios e jornais para ONG´s de ajuda a animais. Parte da receita com a venda do livro do livro "Vira Thor e Lata Nina" será destinada a ajuda com um abrigo em Teresópolis. A verba será destinada a castração dos animais. 

#5: Gravar audiobook: A instituição Audioteca Sal e luz tem um acervo de audiobooks para empréstimo aos deficientes visuais. Você pode fazer a gravação em sua casa e depois entregar o DVD com a gravação. Veja maiores detalhes no site:  http://audioteca.org.br/noticias.htm

Com ações bem simples podemos fazer muitas pessoas felizes. Te garanto que isso vai te fazer um bem enorme!