Passaporte Cultural do RJ: Faça o seu!

O Passaporte

Durante o período cultural olímpico, de maio a setembro de 2016, o Rio de Janeiro receberá memoráveis espetáculos, exposições, shows e eventos que se espalharão por nossos teatros, museus, centros culturais, lonas, arenas e bibliotecas, além de, é claro, os tradicionais espaços ao ar livre, ruas e praças de todas as regiões.

O Passaporte Cultural Rio é a sua ferramenta de benefícios que trará descontos e/ou gratuidades nesses eventos e nos parceiros de serviços que farão parte da Programação Cultural Rio.

Faça já o seu!

É muito rápido e fácil obter o seu Passaporte Cultural Rio:

Cadastre-se  aqui http://www.passaporteculturalrio.com/formulario/formulario.php

Postos de Retirada:

  • Terminal Alvorada, Barra da Tijuca - Avenida das Américas s/n, Trevo das Palmeiras, galeria do Terminal Alvorada, Barra da Tijuca.
  • Cinelândia, Centro - Praça Floriano, s/n, em frente ao nº 31 - Cinelândia.

Atenção: para retirar seu Passaporte Cultural Rio é necessário apresentar o número do seu CPF acompanhado de um documento com foto. Obs.: A retirada do passaporte é pessoal e intransferível.

Como funciona?

A cada vez que você apresentar seu Passaporte Cultural Rio em um dos eventos ou parceiros comerciais cadastrados, você ganha um desconto ou gratuidade. Além disso,você receberá um carimbo em uma das folhas do seu Passaporte. Assim, você também guardará para sempre as lembranças de todos os lugares por onde passou, enquanto curtia este momento tão histórico e emblemático, que são as Olimpíadas do Rio.

5 locais interessantes para curtir com nossos fihos

Algumas vezes ficamos sem criatividade para pensar em um programa bem legal para os pequenos. Separei 5 locais que acho muito bom para curtir com seu filho.

1) Ônibus Anfíbio: Perto da saída do bondinho tem 2 ônibus que "transformam-se" em barco e faz um passeio de quase horas pela Bahia de Guanabara apresentando alguns pontos turítiscos do Rio de Janeiro. Fizemos este passeio em fev/15 e a Ester amou. Tem 2 empresas que prestam o serviço: Duck Tour (www.ducktourbrasil.com.br) e Splash Tour (riosplashtours.com.br)

2) Oi Futuro: o museu fica localizado no Flamengo e tem um espaço bem interativo com curiosidades sobre a Telefonia no Brasil e no Mundo. Lá também tem peças infantis em cartaz. Sugiro comprar antecipado, pois o teatro não é muito grande. Confira no site todos os detalhes: www.oifuturo.org.br

3) Niterói: Que tal levar as crianças para conhecer Niterói de barcas? Você poderá ir ao MAC (Museu de Arte Contemporânea), o Teatro Popular Niemeyer (fica ao lado das barcas) e ao Campo de São Bento.

4) Petrópolis: Se tiver disponibilidade, pode ir para região Serrana e passar o dia em Petrópolis. Tenho um roteiro detalhado na seção de viagens.

5) MAR: Que tal ir a Praça Mauá e conhecer o Museu de Arte do Rio? A praça está revitalizada e você poderá passear na praça e curtir uma deliciosa culinária em um dos "Food Truck".

Espero que gostem destas atrações que selecionei para vocês. Todas estas sugestões foram aprovadas pela Ester.

Diversão com meninas nas férias

As férias escolares são um período muito longo e haja criatividade para conseguir uma agenda para gastar energia da garotada. Em dezembro eu tiro férias e fico com ela. Aproveitamos este período para ficar na piscina, praia e cineminha. Quando eu volto a trabalhar ela fica com a minha secretária e alguns dias ela vai passar com a avó para que a minha secretária consiga se dedicar um pouco às tarefas da casa. Seguem algumas opções para divertir as meninas:

1) Brincar de culinária: Ester gosta de brincar de tem crianças na cozinha. Colocamos aventais e fazemos receitas simples: gelatina, bolo de caneca, cupcake e etc. 

2) Filme de bonecas: Ester adora fazer filmes com as bonecas dançando ou cantando. Ela fica com uma filmadora portátil e faz pequenos filmes.

3) Chá de bonecas: Preparar sucos, mini bolos, rocombole, guardanapos coloridos e tomar um delicioso chá com as bonecas.

4) Tarde de Glamour: Fazer um escalda pés (com água morna) e passar um esfoliante nos pés. Aproveitar para cortar as unhas e passar um esmalte bem clarinho (esmalte antialérgicos). Fazer um penteado bonito, fantasias de princesas. Depois pode acabar com uma seção de fotos ou desfile de modas.

5) Oficina de Artes: Comprar papel pardo e muita tinta guache para pintar. Pode fazer moldes com massinha. No youtube tem vários vídeos de como fazer picolés, bolos de massinha. Você também pode fazer a própria massinha, pois isso torna a brincadeira ainda mais divertida.

6) Confeccionar roupas de jornal ou papel crepom: Você pode aproveitar jornais velhos e fazer roupas de jornal e aproveitar para fazer um desfile. Você pode usar materiais como paetês e fitas. A desvantagem é que o jornal suja muito. Você pode substituir por papel crepom.

7) Bijouteria: Você pode comprar material no Saara e fazer bijouteria simples com elástico e bolinhas coloridas. Sua filha vai amar preparar o seu próprio colar ou pulseiras. Se ficar bonita ela pode até dar de presente para as amiguinhas.

8) Cineminha: Alugar um filme divertido e fazer uma pipoca para saborear.

9) Piscina, praia e cachoeira: Esta diversão dispensa qualquer comentário.

10) Piquenique: Se não tiver parque perto da sua casa, estenda uma esteira e faça um piquenique no quintal. Se der para fazer um banho de mangueira vai ficar perfeito!

Estas ideias são simples, mas podem render uma boa brincadeira com a sua filha.

Diversão com meninos nas férias

Sei que não tenho muita experiência neste requisito, mas trabalhei muito tempo com crianças em trabalhos voluntários e reuni algumas ideias que os meninos mais gostaram:

1) Oficina de pipas: Confeccionar a própria pipa pode trazer um prazer incrível para os meninos. Você pode comprar o papel de seda colorido e as varetas. Se o papai não souber fazer você pode recorrer a nossa boa amiga net para te auxiliar. Depois é só ir para um parque ou algum campinho e deixar a pipa voar.

2) Futebol de sabão: Comprar um plástico grande e jogar água e sabão. Isso gerará horas de diversão. Não esqueça de passar muito filtro solar, pois esta brincadeira vai durar horas.

3) Bola de gude: Que tal mostrar ao seu filho como era divertido brincar de bolinha de gude. Você pode incentivá-lo a organizar um campeonato de bola de gude.

4) Tarde de Artes: A brincadeiras de pintar e massinha também é uma ótima ideia para os meninos.

5) Cineminha: Escolha um filme com muita ação e faça uma deliciosa pipoca para curtir o filme.

6) Corrida de carrinhos com um lava-jato: Organizar uma pista com durex colorido. Você pode colocar uns obstáculos para ficar mais divertido. No final você pode reservar um espaço para lavar os carrinhos.

7) Andar de bicicletas: Que tal marcar uma caminhada de bicicleta nos finais de semana pela manhã com os amigos e amigas do seu filho? Não esqueça dos equipamentos. Esta brincadeira também é uma ótima pedida para as meninas.

8) Quebra-cabeças: Compre quebra-cabeças de acordo com o gosto do seu filho e estimule-o a juntar as peças. Não esqueça de comprar o brinquedo de acordo com a idade.

9) Piscina, praia e cachoeira: Sempreeeee.

Desculpe se a minha lista de meninos parece meio óbvia para você.

Tem teté na cozinha

Apesar de culinária não ser muito a minha praia nos finais de semana que tenho que enfrentar a labuta pergunto se ela quer ser minha auxiliar no programa "tem teté na cozinha"? A resposta é sempre: sim! Com isso, ela fica mais animada em comer a salada que ela ajudou a preparar. As vezes deixo ela sentada ao meu lado e ficamos conversando e brincando. Outra ajuda que ela adora é fazer bolo com a vó gel. Quando chegamos na minha sogra já sei que vai rolar um bolo com direito a lambida na colher. Gosto muito de incentivar este laço bonito entre avó e neta.

Receitas preferidas:

#1 Gelatina com forma especial: Comprei na multicoisas umas formas de plástico de gelatina que no fundo tem formato de flor, carrinho e avião. As crianças adoram desenformar a gelatina e comem tudinho. 

#2 Sacolé: Parece uma coisa simples, mas as crianças de hoje não conhecem o famoso sacolé. Ester ganhou um da mãe de uma amiga e ficou olhando sem saber o que fazer (rs). Depois de ter percebido a gafe, corri para uma loja para encher o congelador de sacolés variados. 

#3 Torrada francesa: Eu vi esta torrada pela primeira vez em um filme, mas não tinha entendido como era feito até que vi um episódio de tem criança na cozinha e eles explicaram como era feito, basta fazer um furo no pão de forma, passar manteiga no pão e fritar o ovo na abertura do pão. Virar de lado e deixar o ovo ficar com a gema cozida.

#4 Pizza de frigideira: Que tal fazer um rodízio de pizza de frigideira em casa? Você deixa vários temperos e recheios organizados em potinhos e a pizza fica pronta em 3 minutos na frigideira. Agora tem a massa light também. O mesmo conceito pode ser feito com a massa de wrap 10.

#5 Cupcake: A minha sogra comprou aquela máquina de cupcake, mas você pode comprar a forma que tem o mesmo efeito. Depois você pode comprar chantilly e varios confetes e jujubas e brincar de decoradora.

Todas estas receitas são muito simples e as crianças vão adorar participar da brincadeira.

Cantigas

Minha mãe tinha um hábito de cantar cantigas de rodas. Eu tinha vários discos de vinil coloridos com músicas, tais como: ciranda, cirandinha, cai cai balão e assim por diante. Eu comprei um livro para ela que vinha com um DVD que tinham muitas destas cantigas. No you tube também tem vários destes vídeos. Veja abaixo o vídeo que gravei quando ela tinha quase 2 anos "cantando" com o pai enquanto via o DVD.

Hoje em dia tem empresas que vendem o CD personalizado com o nome da criança. Você verifica se tem o nome da criança, escolhe a capa (menino ou menina), escolhe as músicas e eles enviam pelos correios. Veja no link http://www.meucdcommeunome.com. É um presente criativo e certamente original. O preço do CD depende da quantidade de músicas. O valor máximo é R$ 40,00 mais o frete.

Farra com Papai

Ester falando no dialeto dela com o pai. Que farra boa!!!

O que seu filho aprende com cada brincadeira

Certamente, você deve ter se deparado com muitos brinquedos espalhados, não é mesmo? Brincar faz parte da infância e, embora pareça só diversão, seu filho está se desenvolvendo.

Um novo estudo das Universidades de Delaware e Temple, nos Estados Unidos, e publicado na revista científica Child Development, mostrou que crianças de 3 anos que brincam com blocos têm melhores habilidades matemáticas e noções de espaço no futuro. Mais do que isso, enquanto encaixa pecinhas, seu filho aciona um mundo de conteúdos. É como se ele aceitasse o convite de enfrentar um novo desafio, elaborar estratégias, usar a criatividade para criar algo, além de exercitar a concentração e a coordenação motora.


Esses aprendizados se multiplicam em cada brincadeira que a criança inventa ou participa. Veja só:

*Ao jogar com um amigo, ela tem que conversar, ouvir, esperar a sua vez, tolerar a frustração de perder, seguir regras, aprender a negociar. Ou seja, aprende a se socializar, ser flexível, trabalhar em grupo e compartilhar.

*Nas brincadeiras clássicas, aquelas de rua, como o bom e velho esconde-esconde, pega-pega, queimada e tantas outras. Mas essas ainda contam com mais benefícios já que estimulam as coordenações motoras grossa e fina, além de exercitar o equilíbrio, as habilidades com as mãos e os pés e a destreza dos dedos.

*Ao modelar massinhas, a criança solta a criatividade ao criar o que quiser, estimula a parte sensorial, o tato, a visão e até o olfato. Quem não se lembra daquele cheirinho característico da massa de modelar? A coordenação motora fina também sai ganhando nessa brincadeira.

*Brincar de boneca, de casinha, fingir que é um super-herói ou que está dirigindo um carro... São essas brincadeiras que favorecem as representações do dia a dia. “Quem nunca viu uma criança dar bronca no seu ursinho de pelúcia? É a forma que ela encontrou para lidar com o acontecido e amadurecer”, explica a psicanalista Silvana Rabello.

*Ouvir e ler histórias, brincar com fantoches... Eles permitem que seu filho construa histórias e, por meio delas, aprenda a lidar com os desafios. Além de, é claro, deixar a vida muito mais leve e divertida. E agora? Do que você vai brincar com seu filho?

Outra fonte: Ivani Magalhães, educadora, contadora de histórias e coordenadora da brinquedoteca do Projeto de Extensão do Centro Universitário Ítalo-Brasileiro. Reportagem publicado na revista crescer.

Brinquedos de acordo com a faixa etária

Pensar que um brinquedo mais difícil, ou seja, indicado para uma idade maior, pode estimular ainda mais (ou melhor) o seu filho, pode ser um problema. O importante é observar a fase em que a criança vivencia, e quais habilidades ela está desenvolvendo naquele momento, até para aproveitar o brinquedo da melhor maneira possível. Mas o fundamental mesmo é que ela experimente sempre. Uma criança pode usar de maneira mais simples, outra poderá elaborar mais.

0 a 1 ano
O bebê precisa de itens que estimulem seus sentidos e contribuam para seu desenvolvimento motor. A partir de 4 meses pode manipular chocalhos, mordedores, bonecos de pano que ele pode apertar. Até os 5 meses, a criança se sente atraída pelos móbiles bem coloridos e com sons. Mas, a partir disso, eles se tornam perigosos: a criança pode pegar e puxar para cima dela. Essa fase ainda comporta os tapetes de atividades: a criança ainda não senta, mas mexe com os diversos tipos de acessórios do brinquedo. Quando consegue ficar sentado, entre 6 e 8 meses, pega e examina os brinquedos com as mãos e suas formas, lados, cores, sons. Com os cubos coloridos ele primeiro brinca de destruir: o adulto empilha os blocos e ele derruba tudo. Aos 9 meses, aperta os botões e adora provocar os barulhos dos brinquedos sonoros.

1 a 3 anos
Nessa fase em que começa a andar, os itens ao redor dele (inclusive os da casa!) chamam mais a atenção do bebê: ele quer mexer em tudo. É também nesse momento que ele passa a se relacionar com outras crianças e, na companhia delas ou não, a fazer o que chamamos de “imitar a vida adulta”. Assim, são sucesso brinquedos de telefone, ou os que a criança brinca de dirigir ou de cozinhar, bonecas para ninar etc. Quanto menor a criança, mais ela precisa de brinquedos que a façam se movimentar, como carrinhos de empurrar. É hora também da massinha de modelar, de pintar com as pontas dos dedos e de experimentar firmar o lápis de cera, desenvolvendo a coordenação motora fina e estimulando a criatividade. Com a curiosidade aguçada, seu filho também vai se interessar muito por itens com portas que se abrem e fecham e botões para apertar. Ainda desenvolvendo a coordenação, a criança passa a treinar com as peças de encaixar, de pano e espuma para os mais novos, e de plástico ou madeira para os mais velhos.

3 a 6 anos
Nessa fase ainda é importante ter brinquedos que exercitem a motricidade fina da criança, que passa a brincar mais em conjunto com os colegas e, ao mesmo tempo, com mais concentração. Assim, os blocos de montar diminuem de tamanho e entram nos armários das crianças os kits de criatividade e outros itens com opções para montar e construir. O faz de conta também passa a ocupar grande parte das brincadeiras da criança e os heróis, princesas e até os tipos de profissões entram para ficar. Junto deles, os cenários completam a fantasia: o forte apache, o teatro, navios, castelos, casinhas de boneca. Habilidades como estratégia e memória ficam ainda mais aguçadas, é nesta fase que surgem os primeiros jogos (os mais simples como dominó e memória) e quebra-cabeças. Cheias de energia, a criança é atraída pelo movimento: carrinhos, motos, trens, aviões e, claro, as bicicletas. A partir dos 4 anos, mover um brinquedo por controle remoto é um grande desafio.

A partir de 6 anos
Até mesmo por estarem na fase de alfabetização e por entender mais a lógica por trás das decisões estratégicas, os jogos de competição passam a ser mais bem aproveitados pelas crianças. Assim, chega de tudo: os de tabuleiro, sorte, estratégia, cartas ou dados são o forte dessa fase. É também nesse período que a imaginação “serve” a outros propósitos: se antes imitam a vida do adulto, agora as bonecas e bonecos representam o que a criança quer ser quando se imagina adulta.

De olho na segurança
Quando pensamos em “brinquedo adequado” segurança é crucial. A idade, claro, conta demais. Para Alessandra Françoia, coordenadora da ONG Criança Segura, no entanto, a indicação da idade é só uma forma de padronizar a segurança. “Mas as crianças podem ter diferenças e particularidades. A nossa recomendação é ir além da indicação da faixa etária na embalagem e tomar cuidado – principalmente para os de 3 e 4 anos – com peças pequenas.” Veja as recomendações gerais:

• Os testes iniciais, logo depois de tirar o brinquedo da caixa: sacuda, balance, veja se não tem nada caindo, lascado ou pontiagudo.
• As peças não podem caber em um tubo de filme de fotografia.
• Cordões devem ter até 15 cm no máximo.
• Acesso totalmente fechado a baterias e pilhas, com parafusos.
• Tinta dos brinquedos não pode descascar.
• Periodicamente faça uma revisão dos brinquedos.

Fontes: Ivani Magalhães, coordenadora da brinquedoteca da Universidade Ítalo-Brasileira, Maria Ângela Barbatto Carneiro, coordenadora da Brinquedoteca da Faculdade de Educação da PUC-SP, livro Brinca Comigo! (Ed. Marco Zero), de André e Sylvia Zatz e Sergio Halaban

Reportagem da Revista Crescer

Receita Caseira de massinha de modelar

As crianças curtem fazer a própria massinha. Vi na internet uma receita que é relativamnte simples. Veja os ingredientes e  o modo de fazer:

• 2 xícaras de farinha de trigo;
• meia xícara de sal;
• 1 xícara de água;

• 1 colher de óleo de amêndoa ou mineral (se não tiver pode usar o de cozinha, mas o cheiro não fica tão agradável).

A própria criança poderá fazê-la. Basta juntar todos os ingredientes e amassá-los. Se quiser colorí-la, acrescentar tinta guache da cor desejada. ( a quantidade de tinta fica de acordo com a tonalidade desejada, vá dosando até chegar a cor ideal...)

ESTA BRINCADEIRA ESTIMULA :


• Criatividade;
• Motricidade,
• Controle da força muscular,
• Aquisição de conceitos: constância da massa, causa e efeito,
• Atenção e concentração...

Esta receita foi extraída do site www.mundinhodacriança.com.br